Zahar

R$ 42,90
R$ 29,90

Ficha Técnica

Lançamento: 4/2/2016
Assunto: Filosofia
224 páginas
14x19cm
1ª edição
ISBN 9788537815205
Código: Z1913

A utilidade do inútil

Um manifesto
                
Assunto: Filosofia

Um manifesto abaixo-assinado por Platão, Aristóteles, Montaigne, Kant, Shakespeare, Victor Hugo, Cervantes, Dickens, Baudelaire, García Lorca, Calvino, García Márquez...

Não é verdade - nem mesmo em tempos de crise - que só é útil o que produz lucro ou tem uma finalidade prática. Existem saberes considerados "inúteis" que são indispensáveis para o crescimento da humanidade. Útil, portanto, é tudo aquilo que nos ajuda a termos uma vida mais plena e um mundo melhor.

Brilhante, contundente e muito claro, o filósofo italiano Nuccio Ordine mostra como a lógica utilitarista e o culto da posse acabam por murchar o espírito das pessoas, pondo em perigo não só a cultura, a criatividade e as instituições de ensino, mas valores fundamentais como a dignidade humana, o amor e a verdade. Completa o livro um ensaio do famoso educador americano Abraham Flexner, inédito em português, que prova como também as ciências exatas nos ensinam a utilidade do inútil.

Sucesso de crítica e de público, traduzido para mais de 15 idiomas, essa é uma leitura crucial, um grito de defesa da humanidade e do humanismo.

Compartilhe

Comentários

Ana Carvalho

É necessário fazer inscrição para o dia 02/03 no Rio?

24 de Fevereiro de 2016

Zahar

Olá, Ana. Não é necessário fazer inscrição.

25 de Fevereiro de 2016

Jose Aparecido ...

Em Campinas será necessário inscrição prévia? Serão vendidos exemplares no local?

06 de Março de 2016

Rosely

Importante leitura nos dias de hoje. Um verdadeiro Manifesto em defesa dos valores humanísticos que andam tão excluídos da consciência atual. Parece que a ordem geral é alei de Gerson. Levar vantagem em tudo. Custe o que custar, dos a quem doer!

06 de Março de 2016

Zahar

Olá, José. Não é necessário fazer inscrição prévia para o evento de Campinas. Teremos um stand de venda lá também.

07 de Março de 2016

Benilton Tadeu ...

Sou de Sorocaba, será que daria tempo, oportuno, de vê-lo lá em Campinas?

08 de Março de 2016

Zahar

Olá, Benilton. O autor estará amanhã, dia 10/3, às 18h, na Unicamp, para a conferência "A utilidade dos saberes inúteis", no Centro Cultural do Instituto de Estudos da Linguagem – IEL.

09 de Março de 2016

Thalya Victoria

Nós mesmo nos enganamos, acreditando nas próprias mentiras, e questionando o inquestionável. A pessoas tem a necessidade de achar que tudo tem que ter um propósito, e assim, criam apenas o útil para sentir-se útil. Se pararmos para pensar muitas coisas em nossa vida não nos traz serventia alguma, mas qual seria a graça disso? Desde os tempos antigos criamos coisas para a nossa sobrevivência, contudo algo sem utilidade é esquecido. Hoje as coisas estão mais amplas, não sobrevivemos para existir, encontramos maneiras de se divertir para viver. E é por isso que a cada movimento, sentimento, dor, pensamento e até o “nada” é útil para descrever algumas coisas. O pensar e o ponto de vista de cada um é diferente, pois as vezes não é útil para você, para outro pode ser a resposta para tudo. Humano é um ser curioso que tende sempre a dar um porque para tudo, pois nem o sentido da vida sabemos e como consolo damos utilidade com uma intenção não intencional de nos se sentir melhor.

03 de Novembro de 2016

Comentar